quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Resenha Livro - "Marcada" P.C. Cast e kristin Cast

Sinopse de Marcada: “Bem-Vindo ao mundo de The House of the Night, um mundo parecido com o nosso, exceto pelo fato de que nele os vampiros sempre existiram. Zoe acaba de ser marcada como uma vampira, o que significa o início de uma nova vida, longe de seus amigos e de sua vida atual. Isso se seu corpo suportar o período de transformação, caso contrário, morrerá.”

Minha resenha:

A princípio, a História de Marcada não chamou muito minha atenção. Comecei a ler o livro e pensei: “Como assim os vampiros são escolhidos a dedo?!” Confesso que estranhei, e de fato desgostei. Não sou muito fã desses estilos de romances sobrenaturais, na verdade, como podem perceber pelos meus livros, gosto de histórias “reais” ou o mais verossímil possível, lógico que as vezes fantasia agrada.
Zoe, a personagem principal, é um tanto quanto atraente. Ao contrário da personagem principal de Crepúsculo ela possui uma personalidade normal aos dos adolescentes atualmente, e não faz de nada o tipo “sem sal” de Bella.
Vamos por partes, primeiro falaremos a respeito da História.
A Ideia de vampiros conhecidos (meio True Blood) é interessante, mas ao contrário das histórias que sempre ouvimos, os vampiros escolhem por quaisquer motivos quem se tornará um deles, assim o Buscador – como é chamado – marca Zoe, que passa a exibir em sua testa uma marca de meia lua colorida, o significado? Lendo Você saberá. Zoe era popular, namorava com o astro de futebol da escola e era o estereótipo perfeito da garota bela americana. Mas após ser marcada, seus amigos a temem, ela então tem de se mudar para a “Morada da Noiteimagino eu que seja daí o título da série: House of the Night. Não gostei da história a princípio, parecia uma mistura de Crepúsculo com Harry Potter. Mas o desenrolar da História é bastante interessante.

Os personagens:

Os personagens são bem construídos, a rival de Zoe, Aphrodite, é intrigante e por mais odiável que pareça, acredito ter um papel fundamental nas continuações. Os amigos de Zoe não me cativaram tanto quanto Hermione e Rony. O galã, vampiro sedutor, não me pareceu tão sedutor assim, mas me pareceu um personagem fraco, sem muita importância na história. A única coisa que gostei foi do fato de não ser aquele amor lacerante comuns nos livros do gênero. Achei os personagens fracos e sem personalidades. Um clichê.

Pontos Positivos: 

Pela primeira vez, um livro adolescente sobre vampiros, tirou aquela imagem de vampiros “bonzinhos”, e aqui, as autoras mostram que eles são sedentos por sangue e sexo também. Impressionei-me com a passagem de sexo oral no livro. E achei muito bom! Afinal cresci escutando a respeito da virilidade dos vampiros, e ultimamente eles prezavam tanto pela pureza nos livros... que que isso ein!?Que mudo é esse que vampiros são bonzinhos e não fazem sexo?!?! Olha um trecho – não pesado – para terem uma ideia do que estou falando:
                                    “- Eu quero... – eu me ouvi sussurrar em uma voz desconhecida.
  - Sim... – Heath respondeu como se estivesse em transe – Sim... O que você quiser.
   Desta vez eu me debrucei sobre ele e levei a língua ao seu lábio, engolindo a gota de sangue. Aquilo foi como uma explosão de calor, a sensação de uma onda de prazer que jamais havia sentido antes.” – Marcada, pág. 189.

A historia cresce no decorrer de cada página. Confesso que o livro te prende, mas imagino que se eu fosse uma garota de 15 anos o teria devorado com mais avidez. Zoe cresce como personagem no decorrer do livro, e as cenas são bem construídas. No total é um livro ótimo.

Pontos Negativos:

·         A insistência sobre magia, achei muito forçante. A tal da Nyx, me parece mais o mundo das fadas... Tenho certeza de já ter escutado esse nome em algum desenho animado. Vampiros que idolatram a natureza e brincam com magia?! Não entendi direito a respeito, e também acredito que não será explicado nos livros seguintes... Vai entender, de reapente aas autoras me surpreendem...
·         Alguns textos são muito mal escritos, e as escritoras escrevem de uma forma nada agradável apara quel ler, ficando meio “truncado”. Ex.: “Então ele se aproximou e pegou minha mão (a que não estava segurando minha gata)”. Como assim? Temos de convir que não soou muito bem. Precisa ela dizer dessa forma? Poderia simplesmente narrar assim: “Enquanto eu segurava minha gata com a mão direita, ele se aproximou de mim e segurando minha outra mão, virou a palma para cima e a beijou, olhando-me profundamente nos olhos.” Não ficou beeeemmm melhor? J
·         E por último só uma frase beeem plágio: “Grandes poderes implicam em grandes responsabilidades.” Preciso nem dizer de onde é isso né?! Rsrs. Vale saber quem copiou quem.

No geral o livro é muito bom. Começa meio ruim e fraco, mas a personagem e a historia cresce de uma forma gingantesca na trama, a partir da metade você o lê sem parar. Gostei do livro e recomendo! Sem falar que é da minha editora! 
Abaixo a série completa:
 


Abraço,

Tanner Menezes

4 comentários:

  1. Não achei o livro tão bom assim ... Talvez no começo, quando eu vi que os vampiros eram um pouco mais "Anne Rice" do que "Stephanie Meyer", mas a escritora perde completamente o rumo no segundo livro e não explica várias coisas que são enigmas no primeiro (Tipo aquelas coisas de elementos da natureza e blablabla, francamente, eles são VAMPIROS, não duendes !!). E o que Nyx está fazendo na história ?? Ela é uma deusa grega ... Acho que a escritora tentou juntar muita coisa e não focou no principal, que (na minha opinião) é a personalidade dos personagens, pq quando tem isso o plano de fundo nem precisa ser fantástico.

    Ps: Gostei da sinopse do seu livro !! Parece diferente das coisas que vejo por agora ... Nada de vampiros, lobisomens e anjos. Originalidade é uma coisa rara atualmente =D

    ResponderExcluir
  2. Comprei esse para ler, mas ainda tenho mts para ler na frente dele. Cada um diz uma coisa... uns amam, uns odeiam.

    Prii
    http://fatoselivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. sahasuhuashs!
    Também tive uma péssima impressão do livro no começo, mas quando a série começa a se desenrolar os mistérios aumentam e a vontade de ler também.
    No momento estou me preparando para ler QUEIMADA o sétimo livro da série. E logo depois dele vou aguardar o lançamento de DESPERTADA aqui no Brasil.
    Abração!
    E não deixe de ler o restante da saga!

    ResponderExcluir
  4. Sendo sincero? Eu comecei a ler o livro faz um ano, ele está parado na página 180 até hoje. Nunca mais o toquei, e também não tenho interesse nenhum em voltar a tocá-lo. Pra mim é um tipo de escrita vulgar e forçada. O gênero indica Infanto-juvenil, mas parece um conto erótico e mal escrito. Sem contar que as autoras não sabem o que querem de verdade... Estão entre os mundos de Crepúsculo e Harry Potter, eu até colocaria Nárnia no meio. A questão é que nada de incrível acontece ao longo dos dois primeiros livros da série... (Sobre o segundo livro, uma fã me contou, e disse que realmente nada acontece de incrível). Enfim... É uma perda de tempo.

    ResponderExcluir